ASA

Notícias

Tráfego de passageiros cresceu 19,6% em 2017

Mais de dois milhões e meio de passageiros movimentaram-se pelos aeroportos de Cabo Verde durante o ano de 2017. Um crescimento de 19,6%, se comparado ao ano anterior. A circulação de aeronaves aumentou 19,9%.

Conforme o relatório estatístico, durante todo o ano de 2017, circularam pelos aeroportos do país um total de 2.649.231 passageiros, ou seja 433.339 a mais do que em 2016, quando a movimentação de passageiros foi de 2.215.892.

Os aeroportos e aeródromos de Cabo Verde processaram, no total, 929.595 embarques e desembarques de passageiros em voos internos, o que representa um crescimento de 21,6%. O que quer dizer que, em 2017, viajaram entre as ilhas de Cabo Verde 165.310 mil passageiros a mais do que em 2016.

Crescimento também a nível internacional: foram processados no total 1.719.636 embarques e desembarques de passageiros, representando uma subida de 268.029 (18,5%) em comparação ao de 2016, altura em que se registou um tráfego internacional de 1.451.607 passageiros.

A Binter Cabo Verde, que opera em todos os aeroportos e aeródromos, encerrou o ano com uma quota de mercado de 61,4% (571.053 passageiros transportados) ultrapassando os TACV com uma quota de 36,6% (340.362 passageiros transportados), no tráfego inter-ilhas.

Há que salientar que os TACV deixaram de operar no mercado doméstico desde início de agosto de 2017, estando o mercado nacional assegurado pela Binter Cabo Verde.

Durante o ano 2017, a ASA registou 36.212 movimentos de aeronaves, traduzindo-se num aumento de 6.003 (+19,9%) em relação a 2016. Houve crescimento de circulação de aeronaves tanto a nível nacional (+28,7%) como internacional (+10,1%), comparativamente ao igual período do ano passado.

O Aeroporto Internacional Amílcar Cabral, Sal, continua a deter o maior peso nos movimentos internacionais (52,4%), enquanto o Aeroporto Internacional da Praia – Nelson Mandela detém o maior peso a nível doméstico (38,7%). Todos os aeroportos e aeródromos registaram variações positivas de movimentos de aeronaves. A única exceção é o AD São Nicolau que registou um decréscimo de 5,0% no número de movimentos.

 

Os movimentos de sobrevoos na FIR Oceânica do Sal, acumulados a dezembro de 2017, totalizaram 43.412 movimentos, representando um acréscimo de 0,5%, quando comparados com o ano de 2016. Das principais operadoras a sobrevoar o espaço aéreo de Cabo Verde, durante o ano de 2017, destaca-se a TAP Air Portugal, com uma quota de 20,1%.

As outras operadoras que fazem parte do Top 15, e que registaram tendências positivas, foram a TAM Linhas Aereas, SA (+ 7,5%), Air Europa Air Lineas (+ 9,6%), Thomsonfly (+ 25,9%), Royal Dutch Airlines (+ 7,6%), Tui Fly Gmbh (+ 3,6%) e a Aerolineas Argentinas (+ 1,0%).

Em 2017, o volume de carga transportada pelos aeroportos de Cabo Verde caiu 22,3%. Já os movimentos acumulados registados no transporte aéreo de correios, até o fim de dezembro de 2017, caracterizaram-se por um aumento na ordem dos 23,3%, em relação a 2016.